quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Bolo de Laranja e Cenoura


     Bolo de laranja e cenoura envolto em natas vegetais

     Receita vegetariana (sem qualquer produto de origem animal), 8-10 pessoas


Ingredientes base

  • 200 g de farinha de arroz
  • 80 g de açúcar mascavado
  • 150 ml de "leite" de arroz
  • 50 ml de óleo de girassol ou amendoim
  • Raspa e sumo de 1 laranja média
  • 1 cenoura média ralada
  • 4 colheres de sopa de linhaça moída
  • 1 colher de café de bicarbonato de sódio
  • 1 colher de sopa de fermento
  • Raspas de laranja e laranja laminada para decorar (facultativo)
  • Hortelã q.b. (facultativo)

Ingredientes natas*
  • 250 ml de natas de soja, para sobremesas, bem frias
  • 1 colher de sopa de sumo de limão
  • 1 pitada de sal marinho

  Preparação natas batidas
  1. Coloque as natas num recipiente para bater com a batedeira. Bata as natas vegetais até começar a ganhar volume, adicione de seguida o sumo de limão e continue a bater até ficar uma consistência firme. 
  2. Reserve no frigorífico até o o bolo arrefecer e depois adicione como cobertura a gosto.
Preparação base
  1. Pré aqueça o forno entre 180 graus.
  2. Numa taça adicione a farinha, se possível peneirada, a linhaça, o fermento, o bicarbonato e o açúcar mascavado. 
  3. De seguida adicione a cenoura ralada, o "leite", o óleo, a raspa de laranja e o sumo. Envolva o preparado, com uma vara de arames, de forma a que os líquidos fiquem incorporados com as farinhas.
  4. Leve ao forno, numa forma de bolo inglês untada com um pouco óleo e farinha, cerca de 30-35 minutos.
  5. Verifique a 10 minutos do final da cozedura, com 1 palito se está quase a ficar no ponto, tem que sair ligeiramente húmido. (Este bolo fica mais para o húmido, por causa também da humidade da cenoura e a laranja adicionadas no preparado).
  6. Estando pronto, deixe arrefecer e emprate com as natas vegetais, a laranja laminada, raspas e hortelã; como orientação da fotografia acima ou emprate a seu gosto. 

Observação: * Em vez de utilizar natas de soja, pode fazer com a água da cozedura do grão de bico, Aquafaba, em frio de forma a ficarem como "natas em castelo".
E o que é Aquafaba?
A palavra Aquafaba é o nome comum para a água da cozedura do grão de bico e outras leguminosas. Geralmente a água é descartada, na compra de leguminosas já cozidas.
Aconselho sempre a cozer em casa as leguminosas e porque não reaproveitar de vez em quando para uso culinário a água da cozedura? Digo porque não de vez em quando, porque geralmente descarto ou uso já em frio para regar os vasos, uma vez que cozo com a alga Kombu e/ou Gengibre de forma a inibir a flatulência no nosso organismo ao mesmo tempo fica uma água vitamínica para a rega das plantas.
Aquafaba pode ser usado para substituir claras de ovo em muitas receitas doces e salgadas. Como merengue, pavlovas, macarons, cobertura de bolos,suflês…
A mistura única de amidos, proteínas e outros sólidos solúveis da planta que migraram das sementes para a água durante o processo de cozimento dá à água da cozedura, Aquafaba, um ampla possibilidade de propriedades emulsionantes, espumantes, de ligação, gelatinizantes e espessantes. Veja este link com mais possibilidades de informação, onde me inspirei para reescrever este texto.  

De forma a ficar em castelo a aquafaba e com um sabor doce pode fazer a seguinte receita: 125 ml a 200 ml de água de grão de bico, 4 colheres de açucar em pó, 1 colher de chá de sumo de limão ou lima ou de vinagre de maçã/sidra.
Comece por bater a água de forma a começar a ficar em castelo, adicione o sumo, sempre a bater e de seguida em fio o açúcar. Quando ficar bem firme, está pronto a ser utilizado.
Deixo um link  que poderá ajudar a realizar a Aquafaba.

Normalmente costumo utilizar óleo de girassol para os meus bolos, mas também, por vezes uso este óleo, que é muito saudável. Deixo aqui um link, para mais informações.

Sem comentários:

Enviar um comentário