segunda-feira, 20 de março de 2017

Patê de Guacamole com Beterraba


Patê de guacamole com beterraba

Receita vegetariana (sem qualquer produto de origem animal), para 6-8 pessoas

Ingredientes Base


Preparação
  1. Corte o abacate e retire a polpa com a ajuda de uma colher e coloque num copo alto de varinha mágica.
  2. De seguida, pique ligeiramente a cebola, corte a beterraba e o tomate aos bocados pequenos e retire as sementes deste. Lamine a malagueta e retire também as sementes.
  3. Adicione ao abacate os ingrediente cortados, junte os coentros e o alho. 
  4. Triture tudo até formar uma pasta.
  5. Emprate a gosto ou siga a orientação da fotografia acima, com palitos de cenoura e nabo salteados ou abóbora, em ervas aromáticas. Pode seguir o exemplo de nabo e abóbora salteados, de uma nossa receita aqui.

Observação:  Outra das minhas sugestões é usar também em tostas ou barrar no pão. Ainda pode fazer mini-tostas em pão de sementes e adicionar o patê. Ou usar como bases; pepino laminado crú e até endivías. Beringela e courgette laminadas e grelhadas. E como apontamentos, por exemplo; hortelã, salsa, lima/limão ralados, pétalas de calêndulas ou capuchinhas ou até outras flores comestíveis.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Almôndegas de Mungo sobre Polenta "Mole"


Almôndegas de feijão mungo sobre polenta ligeiramente mole, com brócolos

Receita vegetariana (sem qualquer produto de origem animal), sem glúten, para 4-5 pessoas


Ingredientes para as almôndegas (12-14 almôndegas) e acompanhamentos

  • 250 g de feijão mungo (já cozido)
  • 100 g de flocos de aveia
  • 2 tomates médios laminados
  • 100 g de rabanetes laminados
  • 1 pimento vermelho médio cortado em brunoise
  • 1 cenoura média com casca, bem lavada, ralada
  • 1 dente de alho médio, descascado e picado
  • 1 colher de chá de cominhos
  • 1 colher de chá de pimentão doce
  • 1 colher de chá de açafrão das índias 
  • Farinha de milho (facultativo)
  • Salsa q.b. picada
  • Ervas provence q.b.
  • Azeite q.b. ou óleo de coco
Ingredientes para polenta mole

  • 160 g de sêmola de milho
  • 100 g de cabeça de brócolos separados em floretes
  • 300 ml de "leite" de aveia (sem glúten)
  • 300 ml de água 
  • Ervas provence q.b.
  • 1 colher de café de sal marinho
Preparação das almôndegas e acompanhamentos
  1. Aqueça 1 wok, adicione 1 fio de azeite e salteie o pimento, o alho, a cenoura e o feijão. Tempere com as especiarias, adicione a aveia e a salsa e envolva suavemente durante 3-4 minutos.
  2. De seguida triture o preparado num copo próprio, com a varinha mágica ou num processador de alimentos, até ficar uma pasta homogénea.
  3. Rectifique os temperos se necessário, deixe arrefecer ligeiramente e vá retirando porções de forma a fazer bolas pequenas com as mãos
  4. Utilize a farinha de milho, se necessário, só para passar nas mãos, para ajudar a moldar e não se colar nas mesmas.
  5. No mesmo wok, já limpo, aqueça novamente, adicione outro fio de azeite e vá selando as bolinhas em lume médio, de forma a ficarem uniformemente douradas.
  6. Entretanto num tacho, adicione 1 fio de azeite, coloque os tomates e rabanetes já laminados e as ervas provence, em lume mínimo, deixe estufar ligeiramente, envolvendo de vez em quando durante 5 minutos ou até os tomates perderem um pouco da água. Reserve.
 Preparação das polenta mole
  1. Leve um tacho ao lume com o leite, a água, os brócolos e o sal marinho em lume médio.
  2. Quando começar a querer levantar fervura, reduza o lume para mínimo e adicione a sêmola aos poucos*, envolvendo com uma vara de arames. (*Para facilitar a não ganhar grumos, ao adicionar, a sêmola nas partes líquidas a ferver, pode dissolver a sêmola numa pequena parte fria do leite ou água e depois adicionar, envolvendo como referido)
  3. Deixe cozinhar a farinha de sêmola, (mais ou menos) durante 12-15 minutos, envolvendo sempre com a vara de arames. 
  4. Estando pronta e os brócolos também, rectifique os temperos se necessário.
  5. Siga a orientação da fotografia acima, adicionado as ervas provence por cima do empratamento,ou a seu gosto.
  6. Saboreie sempre com amor. 

 Observação: Se preferir, pode optar por outros legumes, em vez de brócolos na polenta, como por exemplo; tomate, cenoura, pimentos ou espinafres. Esta polenta fica semi-mole, para ficar mesmo mole adiciona-se uma quantidade de líquido de 160 g x 6 ml, divida por água e "leite" ou só água, se preferir.

Opte sempre por comprar feijão seco e demolhe em água de 1 dia para o outro. Depois passe por água corrente no momento em que vai cozer. Leve a cozer em água fria (acima 3 dedos de água) durante aproximadamente 25-30 minutos, se possível com 1 tira de folha Kombu, pois além de nutrir a cozedura, está comprovado que ajuda a reduzir a flatulência. Se sobrar congele em sacos próprios para congelação, individuais, para outras futuras utilizações.
Deixo aqui uus links que poderão ser úteis: http://www.curapelanatureza.com.br/post/06/2013/coma-algas-marinhas-otimas-fontes-de-minerais-e-vitaminas
 http://www.vivasaudavel.pt/pt/leguminosas/



domingo, 12 de fevereiro de 2017

Doce de Tapioca Cremosa com Chia (sem glúten)


Doce de tapioca cremosa com chia, em aroma de curcuma, casca de laranja e canela

Receita vegetariana (sem qualquer produto de origem animal), sem glúten, para 4-6 pessoas


Ingredientes base

  • 100 g de tapioca granulada
  • 250 ml de água
  • 500 ml de "leite" de arroz
  • 4 colheres de sopa de açúcar mascavado 
  • 1 colher de café de curcuma (açafrão-da-índia)
  • 1 colher de sopa de chia
  • 1 vidrado de laranja
  • 1 pau de canela
  • 1 colher de chá de canela em pó
Preparação
  1. Demolhe a tapioca de 1 dia para o outro, com 3 dedos acima de água. (Vai absorver a água toda na totalidade e facilita bastante a cozedura da mesma).
  2. No dia seguinte, na preparação, adicione num tacho; a água, o "leite", o vidrado de laranja, o açúcar, a chia, a curcuma e o pau de canela.
  3. Deixe em lume médio e quando começar a levantar fervura, adicione a tapioca.
  4. Reduza o lume para mínimo, vá envolvendo com uma vara de arames ou colher de polietileno até começar a engrossar.
  5. No final, retire o pau de canela, adicione a canela em pó e envolva suavemente.
  6. Estando pronto, coloque em taças individuais ou numa taça maior e decore a seu gosto ou siga a orientação da fotografia acima. (Pode ser apreciada, a quente ou a frio).

 Observação: Esta receita foi inspirada na minha mãe, que demolha sempre a tapioca de 1 dia para outro. Ela adora esta receita e aprendeu com uma senhora, que adorava esta receita tipicamente brasileira, em relação à demolha deste ingrediente para facilitar a cozedura. E eu também fiquei completamente rendida à versatilidade deste ingrediente, além de não conter glúten.
No entanto, pode demolhar a tapioca no mesmo dia que fizer a preparação, desde que na demolha absorva completamente a água.
Alexandra Mendes Ribeiro

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Sopa de Quinoa "Beterraba"

Sopa de quinoa com legumes pintada de beterraba

Receita vegetariana (sem qualquer produto de origem animal), para 4-6 pessoas

Ingredientes base




Preparação
  1. Coloque um tacho ao lume com os legumes referidos, a quinoa lavada em água corrente num coador, (peneira de trama fina) e o sal.
  2. Adicione no início 1 pouco de água, como se adicionasse azeite e envolva até os legumes "pedirem" mais água. Adicione 3 dedos de água acima dos legumes e leve a cozer em lume médio, até ficarem macios, e a quinoa também ficar cozida, entre 15-20 minutos.
  3. Rectifique o tempero se necessário e sirva ainda bem quentinha, com salsa picada.

Observação: Não se esqueça, de preferir sempre por legumes biológicos.
Esta sopa é bastante nutritiva e o sabor da beterraba, para quem não aprecia, não sente. A quantidade é mínima e depois tem o alho francês que sobressai no sabor.
Tenha sempre água quente, caso seja necessário para a sopa não ficar demasiada espessa, mas também não convém ficar demasiado líquida.

Muffins de Chocolate, Courgette e Beterraba

Muffins de chocolate, courgette e beterraba, com farinha de arroz

Receita vegetariana (sem qualquer produto de origem animal), 12- 14 muffins


Ingredientes base

  • 200 ml de "leite" de aveia
  • 160 g de farinha de arroz
  • 170 g de courgette (com casca) + 50 g (+-), laminada/rodelas finas, para caramelizar e guarnecer no final
  • 90 g de beterraba (sem casca)
  • 100 g de chocolate 70% de cacau (culinária) cortado aos bocadinhos
  • 2 colheres de sopa de linhaça moída
  • 1 colher de sopa de fermento
  • 1 colher de chá de bicarbonato de sódio
  • 3 colheres de sopa de xarope de agave
  • 2 colheres de sopa de sumo de limão


Preparação

  1. Numa taça adicione a farinha, se possível peneirada, a linhaça, o fermento, bicarbonato de sódio, chocolate, sumo do limão e 2 colheres de sopa de xarope de agave.
  2. Pré-aqueça o forno a 180-200 graus.
  3. Entretanto, coloque a courgette e a beterraba cortadas e lavadas, aos bocados num copo largo de plástico próprio de varinha mágica.
  4. De seguida, adicione o "leite" e passe o preparado com a varinha mágica. 
  5. Adicione à taça da farinha, envolvendo tudo com uma vara de arames.
  6. De seguida, verta (não enchendo na totalidade), com ajuda de um copo medidor, ou uma colher de sopa, para formas pequenas de silicone e leve ao forno, durante 20-25 minutos.
  7. Entretanto, com a courgette já laminada/rodelas finas, caramelize com a outra colher de sopa de xarope de agave, até ficarem macias, durante 3-5 minutos em lume mínimo.
  8. Verifique a cozedura com um palito e se sair praticamente seco, está no ponto.
  9. Entretanto, quando estiverem prontos e arrefecidos, retire das formas, dê um ligeiro golpe ao comprimento, e adicione com cuidado cada lâmina de courgette.
 Observação: Pode adicionar as lâminas de courgette, no inicio da cozedura, embora fiquem um pouco secas. A ideia nesta receita é saborear com a courgette caramelizada por cima de cada muffin, dando-lhe um toque diferente e único. Esta receita é deliciosamente apreciada em lanches, na companhia de sumos naturais, como o sumo de abacaxi e gengibre ou simplesmente uma infusão de ervas, de hortelã com sabor suave a canela.
Não se esqueça de saborerar, sempre com amor.

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Waffles com Farinha de Castanha




 Waffles com farinha de castanha na companhia do chocolate e pepitas de romã 

Receita vegetariana (sem qualquer produto de origem animal), para 4-6 waffles


Ingredientes base
  • 90 g de farinha de castanha
  • 50 g de farinha de arroz 
  • 1 colher de chá de gengibre ralado
  • 1 colher de sopa de chia
  • 1 colher de sopa de linhaça moída
  • 1 colher de  sopa de fermento
  • 210 ml de "leite" de arroz
  • Óleo de amendoim q.b.
  • Romã q.b.
  • Hortelã q.b.

Ingredientes para leve ganache de chocolate
  • 100 g de chocolate negro para culinária, partido aos bocados
  • 40 ml de "leite" de arroz

  Preparação base para leve ganache de chocolate
  1. Adicione num tacho, o chocolate e o "leite" no lume mínimo. Vá mexendo com a vara de arames, até derreter.

Preparação base
  1. Demolhe a chia por uns minutos, com 3 colheres de sopa de água, até fazer uma goma.
  2. Entretanto numa taça, junte as farinhas, (se possível peneiradas), a linhaça e o fermento. 
  3. De seguida, junte o "leite" com a chia já demolhada e o gengibre, ao preparado anterior.
  4. Envolva com a vara de arames, até ficar um preparado homogéneo.
  5. Entretanto, aqueça a máquina de waffles e unte com 1 pouco de óleo de amendoim.
  6. Com ajuda da colher da sopa, vá adicionando o preparado com cuidado na máquina e cozinhe por 2-3 minutos, até ficarem douradas. 
  7. Adicione o chocolate por cima, com as "pepitas" de romã e hortelã. E saboreie com amor.

  Observação: Pode adicionar outra fruta e compotas, se preferir, salpicando com canela.
O óleo de amendoim, também pode ser utilizado na preparação de bolos vegetarianos. Normalmente costumo utilizar óleo de girassol para os meus bolos, mas também, por vezes uso este óleo, que é muito saudável. Deixo aqui um link, para mais informações.




sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Beringela com Soja em Gratin de Amêndoa


Beringela com soja em gratinado de queijo de amêndoa

Receita vegetariana (sem qualquer produto de origem animal), para 4 pessoas


Ingredientes base
  • 2 beringelas médias 
  • 1 colher de sopa de ervas provence 
  • 1/2 colher de café de sal marinho 
  • 1 colher de sopa de azeite
  • Queijo de leite de amêndoa q.b. (usei a marca Yogan)

Ingredientes da bolonhesa de soja (com os ingredientes reduzidos, da nossa bolonhesa)
  • 1 chávena de soja fina (demolhada por 5 minutos)
  • 1 cebola pequena bem picada
  • 1 tomate pequena cortado em brunoise e sem sementes 
  • 1 cenoura pequena ralada
  • 130 g de polpa de tomate (se possível caseiro)
  • 1 colher de chá de ervas provence 
  • 1 colher de café de gengibre ralado ou pimenta preta moída no momento
  • 1/2 colher de café de sal marinho
  • Salsa picada q.b.
  • 1 colher de chá de azeite


Preparação base
  1. Pré-aqueça o forno a uma temperatura de 180-200 graus.
  2. De seguida corte na longitudinal as beringelas e faça cortes na polpa em xadrez. 
  3. Coloque num tabuleiro de ir ao forno, tempere com o azeite, sal e metade das ervas provence (a outra metade reserve, para adicionar sobre o queijo, quando for a gratinar)
  4. Leve a assar entre 20-30 minutos ou até a beringela ficar quase macia.
  5. Esmague ligeiramente com 1 garfo a polpa e reserve

Preparação bolonhesa de soja
  1. Num tacho adicione o azeite, a cebola e deixe alourar ligeiramente.
  2. Coloque a soja demolhada num coador, (peneira de trama fina), passe por água corrente, esprema e adicione no tacho anterior.
  3. Adicione também ao preparado anterior, os seguintes ingredientes; o tomate e a polpa. Envolva e deixe cozinhar por 15 minutos em lume médio.
  4. Depois quase no final, adicione a cenoura ralada, o sal, ervas provence, o gengibre ou a pimenta, envolva novamente e deixe cozinhar por mais 4  minutos. 
  5. Rectifique os temperos da bolonhesa e recheie as beringelas, adicionando o queijo por cima e a outra metade da 1/2 colher de sopa de ervas provence.
  6. Com o forno ainda quente, leve a gratinar por 5 minutos. 
  7. Estando tudo pronto, siga a orientação da fotografia acima ou faça a seu gosto, colocando uma haste de salsa a finalizar.

Observação: Acompanhe com: Arroz integral, quinoa, bulgur, cuscuz, ou uma salada de alfaces e beterraba ralada, ou couve salteada ao alho.
Em relação ao queijo de leite de amêndoa, pode usar o ralado ou mesmo em bolas, como aqui usei, fatiando-o. 
Deixo aqui um link que poderá ser útil, sobre a pesquisa desta marca nacional.
E sobre a soja: https://pt.wikipedia.org/wiki/Soja






terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Bolo na Frigideira de Pleurotus Desidratados


 Bolo na Frigideira de pleurotus desidratados em boa companhia

Receita vegetariana (sem qualquer produto de origem animal), para 6 pessoas


Ingredientes base

  • 200 ml d leite de arroz
  • 100 g de farinha integral 
  • 50 g de cogumelos pleurotus 
  • 2 tiras de pimento médio picado
  • 1 cebola pequena picada
  • Salsa picada q.b.
  • 1 nabo médio cortado em palitos
  • 300 g de abóbora menina cortada em palitos (sem casca)
  • 1 colher de sopa de linhaça moída
  • 1 colher de chá de fermento
  • 1 colher de chá de noz-moscada
  • 2 colheres de café de sal marinho
  • Ervas provence q.b.
Ingredientes para o pesto de beterraba

  • 100 g de beterraba
  • 25 g de caju 
  • 50 g de manjericão fresco
  • 50 ml de azeite
  • 1 dente de alho sem casca 
  • 1 colher de café de sal marinho
  • Sumo de 1/2 limão
  •  
Preparação
  1. Coloque os ingredientes num copo próprio para a varinha mágica ou num liquidificador e triture tudo de forma a ficar uma pasta homogénea.
  2. O que sobrar adicione num tupperware de vidro e conserve no frigorífico, durante 15 dias, com mais 1 pouco de azeite para não oxidar.

Preparação da base
  1. Comece por lavar os cogumelos por água corrente e de seguida coloca-los num recipiente de vidro, com água quente entre 15-30 minutos. Depois na utilização dos mesmos, esprema-os bem.
  2. Aqueça 1 frigideira/serta, adicione 1 fio de azeite e adicione o nabo. Tempere com as ervas aromáticas e metade do sal de 1 colher de café e saltei até ficar macio. Retire e faça o mesmo com a abóbora. Reserve.
  3. Entretanto numa taça junte as farinhas, pimento, cebola, salsa, leite, sal, noz-moscada, metade dos cogumelos, leite e envolva. De seguida o fermento e envolva novamente.
  4. Aqueça a frigideira, adicione 1 fio de azeite e de seguida vá adicionando colheradas de massa com ajuda da concha da sopa em doses pouco cheias.
  5. Deixe alourar ambos os lados em lume médio e repita o processo até terminar a massa.
  6. Estando pronto, siga a orientação da fotografia acima ou a seu gosto, adicionando por cima os restantes cogumelos salteados com 1 fio de azeite e 1 dente de alho picado, durante 5 minutos. 
  7. Não se esqueça de saborear o nabo e a abóbora no pesto de beterraba.

  Observação: Esta é uma de muitas receitas que se pode fazer com cogumelos desidratados. Estes cogumelos foram gentilmente fornecidos por Cogumelos & Afins. Os cogumelos desidratados, não perdem valor nutricional nem gastronómico. Por serem desidratados são muito práticos (estão sempre à mão) e têm prazos de duração longos.
Os cogumelos pleurotus também são conhecidos como cogumelos ostra, repolgas e setas. Deixo aqui um link com mais um pouco de informação: http://www.esmeraldazul.com/pt/blog/o-cogumelo-ostra-propriedades-importantes-para-a-sua-saude/

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Sem-Frio de Iogurte na Companhia das Pipocas

Semi-frio de iogurte na companhia das pipocas

Receita vegetariana (sem qualquer produto de origem animal), para 15 pessoas


Ingredientes base

  • 300 g de bolachas digestivas sem açúcar (usei a marca gullón)
  • 40 ml de água (temperatura ambiente)
  • 50 ml de azeite
Ingredientes calda de frutos vermelhos e recheio
  • 90 g de açúcar mascavado
  • 700 g de frutos vermelhos congelados
  • 800 g de Iogurte de soja de sabor a baunilha
  • 100 ml de água
  • 5 a 6 g de agar-agar
  • 1 pau de canela
  • 4 cravinhos ou 2 estrelas de anis (facultativo)
 Ingredientes pipocas e o seu caramelo
  • 125 g de pipocas
  • 20 ml de óleo
  • 50 ml de água (temperatura ambiente)
  • 125 g de açúcar mascavado

Preparação base
  1. Triture ou esmague as bolachas, de forma a ficarem bem moídas.  
  2. Retire para uma taça e acrescente a água e o azeite.
  3. Amasse com as mãos e coloque 200 g numa forma de 20cm, de fundo amovível e forre o fundo de forma a que a base fique bem espalhada e pressionada.
  4. Reserve no frigorífico durante a preparação do recheio.

Preparação calda
  1. Num tacho, adicione os frutos vermelhos, o açúcar, a canela, cravinho ou anis e leve ao lume até começar a levantar fervura. Depois dissolva o agar-agar na água e adicione ao preparado anterior. Reduza o lume para médio, mexendo entre 2-5 minutos.
  2. Entretanto, adicione o(s) iogurte(s) numa taça, verta o preparado anterior mexendo com uma vara de arames e de seguida coloque metade do preparado na forma onde tem a bolacha e a outra metade em outra forma. 
  3. Alise e leve ao frigorífico até solidificar. (Mais ou menos 1 hora).
  4. Entretanto pode fazer as pipocas e o caramelo.

Preparação pipocas e o seu caramelo e o final
  1. Para as pipocas; adicione o óleo num tacho, de seguida as pipocas, leve ao lume com o tacho tapado em lume médio e quando começar a ouvir o óleo a começar a fervilhar, agite o tacho. Não tarda nada as pipocas ganham energia :).
  2. Para o caramelo; Num fervedor ou tacho adicione o açúcar e a água. 
  3. Deixe ferver em lume médio, até começar a querer espessar. 
  4. De seguida, verta por cima das pipocas em forma de fio.
  5. Depois de ter feito as pipocas e o caramelo, desenforme a parte da bolacha, espalhe por cima a bolacha que sobrou e de seguida, com cuidado, adicione a outra parte por cima, de forma a ficar uniforme. (Se tiver 1 aro de corte e caso seja necessário, pode melhorar o formato do semi-frio).
  6. Decore a gosto ou siga a orientação da fotografia acima. 

"Pipocas inspiradas no meu marido." "Não podemos discriminar as pipocas. Vamos criar um movimento de defesa dos direitos das pipocas." De: Jorge Ribeiro :)
Alexandra Mendes Ribeiro

domingo, 4 de dezembro de 2016

Legumes ao Forno e Brócolos ao Alho sobre Puré de Grão


Legumes ao forno e brócolos ao alho sobre puré de grão de bico

Receita vegetariana (sem qualquer produto de origem animal), para 4 pessoas


Ingredientes

  • 400 de grão de bico já cozido
  • 1 courgette média cortada às rodelas
  • 1 beringela média cortada às rodelas
  • 200 g de cabeça de brócolos separado em floretes
  • 6 tomates cereja
  • 1 colher de chá de noz moscada
  • 2 colheres de café de sal marinho
  • 1 dente de alho picado
  • Orégãos secos q.b.
  • Pimenta rosa q.b.
  • 100 ml de leite de arroz
  • Azeite q.b.


Preparação
  1. Pré-aqueça o forno a uma temperatura de 180-200 graus. 
  2. Num tabuleiro de ir ao forno, coloque papel vegetal (facultativo) e disponha as rodelas de beringela e courgette. Disponha ao lado também os tomates ligeiramente com 1 golpe em X.
  3. Tempere com 1 fio de azeite, 1/2 colher de café de sal e orégãos. Envolva suavemente e asse por 15 a 20 minutos ou até os legumes ficarem macios e os tomates cereja também abrirem.
  4. Entretanto leve 1 tacho ao lume com água e o restante sal, deixe ferver e adicione os brócolos em floretes. Coza no máximo durante 5 minutos. 
  5. Depois passe por água fria corrente num peneiro de trama fina
  6. Salteie de seguida num wok aquecido; adicione 1 fio de azeite, o alho (cuidado para não queimar) e coloque os floretes. 
  7. Envolva para tomar o sabor do alho e reserve.
  8. Num outro tacho adicione o grão de bico, o leite e noz-moscada. Triture com a varinha mágica, até obter um puré. Leve ao lume médio, mexendo sempre para não colar, até ficar na temperatura desejada. 
  9. Estando tudo confeccionado, faça o empratamento a seu gosto ou siga a orientação da fotografia acima, com o puré em forma de lágrima e os respectivos legumes a acompanhar, com salpicos de pimenta rosa.



 Observação: Se quiser, pode triturar o grão com os ingredientes referidos na preparação do mesmo num liquidificador. E depois aqueça o puré.
Opte sempre por comprar o grão de bico seco e demolhe em água de 1 dia para o outro. Leve a cozer em água fria (acima 3 dedos de água) durante aproximadamente 45-50 minutos, se possível com 1 tira de folha Kombu, pois além de nutrir a cozedura, está comprovado que ajuda a reduzir a flatulência. Se sobrar congele em sacos próprios para congelação, individuais, para outras futuras utilizações.
Deixo aqui um links que poderão ser úteis: http://www.curapelanatureza.com.br/post/06/2013/coma-algas-marinhas-otimas-fontes-de-minerais-e-vitaminas
 http://www.vivasaudavel.pt/pt/leguminosas/.

 Aqui, nesta fotografia, tive o prazer da presença de uma crítica gastronómica de 4 patas :) a Morgana, com o seu nariz em pleno <3.