quinta-feira, 29 de novembro de 2018

A Abóbora



Pela nutricionista: Sandra Silva


Olá a todos (as)! 😊

Já cheira a Outono e a frio, e a nossa mente remete-nos para cheiros quentes, como por exemplo: Abóbora.
É isso mesmo, hoje vamos falar um pouco deste legume.



















Abóbora
O consumo deste legume surge nos registos da alimentação há cerca de seis mil anos, na América Central. Para inúmeras tribos índias era um verdadeiro objecto de culto.
As cucurbitáceas seriam originárias do continente sul-americano, acabando por ser importadas para a Europa no século XVI.
As cucurbitáceas, muito polimorfas, têm diversos nomes, conforme o seu aspecto: abóbora-menina, porqueira, mugango, chila, hokaido, esparguete, etc.
As abóboras no Inverno são mais calóricas do que no Verão, pois contêm mais açúcar e menos água, sendo ricas em cobre, vitamina A e C.
De salientar que na Europa o consumo de abóbora aumenta na época de inverno. Já na América o seu consumo é constante durante todo o ano.
E enquanto os europeus preferem a abóbora menina e porqueira, os Americanos preferem a abóbora citrouille.


Qualidades alimentares e virtudes terapêuticas da abóbora?

  • Os Gregos e Romanos utilizavam-na pelas suas propriedades refrescantes;
  • Os médicos árabes utilizavam o seu suco para provocar o sono;
  • Rica em vitamina A, B9 (ácido fólico), em aminoácidos como a leucina, a tirosina e peporesina;
  • Rica em zinco, regulando as funções glandulares da próstata e na regulação celular;
  • É sedativa, refrescante, emoliente (propriedade de amolecer ou amaciar os tecidos), diurética, laxante. Proporciona ao organismo uma limpeza completa, impedindo a fermentação das bactérias;
  • Atua sobre o pâncreas, estimulando a secreção da insulina;
  • As suas pevides são recomendadas como antelmíntico não irritante, nem tóxico, para combater os parasitas intestinais;
  • Os  seus carotenos, oligoelementos e fibras tem efeito protector cardiovascular, retardando o envelhecimento. 



Estados e problemas de saúde que podem melhorar com a utilização da abóbora?

  • Artrite;
  • Dispepsia (má digestão), obstipação, colite;
  • Congestão e hipertorfia da próstata;
  • Hemorróidas, gota e reumatismo;
  • Parasitose intestinal;
  • Cárie dentária e descalcificação dentária;
  • Bom funcionamento do rim;
  • Insónias (cozer as pevides e beber a água de cozedura, após o jantar);
  • Cataratas.



Informação Nutricional


















Sigam as sugestões da chefe e consumam abóbora sem medo.

E sejam felizes. 😊



Sem comentários:

Publicar um comentário